terça-feira, 11 de julho de 2017

Prefeitura propõe desoneração de 4% do ICMS para integrar ônibus e metrô

11/07/2017 - Bahia.ba

A medida, porém, depende de atuação do governo, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços é um tributo estadual

reuniao integracao foto ascom

Em meio ao impasse entre Município e Estado sobre a integração entre os sistemas de ônibus e metrô de Salvador, a prefeitura informou a entrega de uma nova proposta, em audiência realizada nesta terça-feira (11) no Ministério Público da Bahia.

Segundo a administração municipal, a ideia seria a desoneração de 4% do valor do ICMS que incide sobre o combustível dos ônibus, sem alterar diretamente a divisão tarifária.

A medida, no entanto, depende de atuação do governo, já que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços é um tributo estadual.

De acordo com a prefeitura, aproximadamente 40% da tarifa de R$ 3,60 paga pelo cidadão que pega a condução fica com as empresas de coletivos e 60% com a CCR, concessionária do metrô. O entendimento do Município é de que, com a redução do ICMS, a divisão seria “mais justa”.

“Nós respondemos que iríamos estudar as propostas todas. Ao pedirem isso, estão transferindo para o Estado o ônus de pagar por essa integração. Vamos analisar e decidir se esta proposta é viável e se está completa e correta, e se podemos modificá-la para que sirva melhor aos interesses da população, ou se vamos dar continuidade ao que até agora está programado, que é lançar a licitação das linhas integradoras do Estado”, disse, também em nota, o secretário da Casa Civil do governo, Bruno Dauster, que reclamou da “falta de cronograma na proposta do município”.

Na segunda-feira (10), o próprio Dauster declarou ao bahia.ba que a licitação para um sistema complementar de integração entre ônibus e metrô seria lançada até a próxima semana pelo governo. “Para nós, só haverá integração se houver a possibilidade de que o passageiro metropolitano desça do metrô e possa entrar em um ônibus urbano sem pagar uma segunda passagem. Também, se houver o corte das linhas ineficientes para que haja um sistema operando melhor e se houver o imediato corte das linhas que correm em paralelo ao metrô”, completou o secretário estadual.

Conforme previsto no contrato com a CCR, caso a integração com o sistema convencional de ônibus não fosse viabilizada, seriam implantadas linhas de cinco quilômetros da estação até os bairros.

A prefeitura informou que o Estado se comprometeu em responder à proposta até o próximo dia 31 de julho. Uma nova audiência no MP, liderada pelas promotoras Rita Tourinho e Cristina Seixas, será realizada no dia 6 de agosto, na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Lauro de Freitas anuncia criação de GT para organizar integração do transporte ao metrô

10/07/2017 - Jornal da Mídia

A prefeita Moema Gramacho, de Lauro de Freitas, anunciou a criação de um Grupo de Trabalho (GT) para organizar a implantação do Sistema que vai integrar o transporte municipal com o metrô, acompanhando a proposta apresentada pelo governador Rui Costa em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (10).

Na reunião,  Rui Costa  explicou  a dinâmica da integração do sistema auxiliar de alimentação.
Na reunião o governador explicou toda a dinâmica da integração do sistema auxiliar de alimentação respeitando a Cláusula 1ª, inciso 2, do convênio de cooperação assinado em janeiro de 2012, relativo aos 5 quilômetros em que ele pretende colocar ônibus com ar condicionado e wifi para integrar com o metrô no município.

A prefeita, que assinou o convênio em 2012, considerou “extremamente pertinente”, a proposta do governador e se antecipou propondo o GT. Moema e sua equipe já estão se reunindo com a Casa Civil, Sedur estadual e CCR Metrô, discutindo as modificações que precisarão ser feitas no trânsito para minimizar os transtornos nessa fase preparatório das obras e do funcionamento da Estação Aeroporto – que fica dentro do município de Lauro de Freitas.

“Solicitamos também o apoio do governador para a implantação de uma ciclovia e nos colocamos à disposição para encaminhar à Câmara de Vereadores projeto que isenta de ISS as obras do metrô no município”, destacou. Moema parabenizou o governador Rui Costa por estar buscando alternativas para oferecer um transporte de qualidade com custo menor para a população.

“A Prefeitura de Lauro de Freitas, assim como o Estado, não pretende auferir lucro com esse sistema, e sim garantir melhor qualidade de transporte e condição de vida para a população do município e região, com tarifas mais justas”, ressaltou. Com Moema na reunião estavam seu secretariado, a presidente da Câmara Municipal e a maior parte dos vereadores da base.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Integração ônibus/metrô agrada usuários

13/06/2017 - Tribuna da Bahia

O tempo em que a Patrícia Amorim, 35, gastava para se deslocar do bairro de Narandiba bairro onde mora, para chegar até o centro da cidade foi reduzido para mais da metade

por Adilson Fonsêca 

O tempo em que a Patrícia Amorim, 35, gastava para se deslocar do bairro de Narandiba bairro onde mora, para chegar até o centro da cidade foi reduzido para mais da metade. Antes, deslocando-se de ônibus até a Estação da Lapa, ela costumava fazer o percurso em até 40 minutos, a depender da fluidez do trânsito, e hoje, de metrô, em pouco mais de 20 minutos ela consegue chegar ao destino.A integração com ônibus também tem sido muito eleogiada pelos passageiros.

Além do tempo de viagem ser menor, ela conta que a viagem se torna mais agradável, porque os trens são refrigerados e mantém uma velocidade constante, sem os sobressaltos por causa do congestionamento.  O que não mudou, contudo, é o trajeto que faz de sua casa, no Conjunto Cabula VI, até a Avenida Paralela, onde ficam os pontos de ônibus para a Lapa e a Estação do metrô.

Para quem tem carro, como o estudante Yago Nascimento, 24, ainda é cedo para trocar o meio de transporte pelo metrô. Fazendo o trajeto diário entre o bairro de Castelo Branco e o Iguatemi, onde trabalha como vendedor de loja em um shopping da região, ele diz que costuma gastar  em torno de meia hora no trajeto, por causa de engarrafamentos. Mas admite que o que mais pesa é a dificuldade e o custo do estacionamento. Na ponta do lápis, ele diz que gasta em média entre R$ 15 a R$ 20 por dia, três vezes mais se fosse de ônibus integrado ao metrô.

Ainda não existem pesquisas que mostrem um perfil detalhado dois usuários do metrô, mas para quem já está se adaptando ao novo modal de transporte público em Salvador, o novo sistema só traz vantagens, principalmente para quem mora próximo ao trajeto das duas linhas, em direção à Estação Pirajá e a Pituaçu, na Avenida Paralela. O tempo médio de viagem entre as duas estações até a Lapa, dura em média de 15 a 20 minutos, respectivamente.

Número de passageiros amplia com operação da Linha 2

Segundo os dados da Transalvador, no final do ano passado Salvador tinha uma frota de 939.434 veículos, dos quais 67,52% eram de automóveis de passeio e 13,56% de motos. A média de crescimento da frota de veículos em Salvador é de 23 mil novos carros à cada ano, o que dá uma proporção, segundo os dados da Transalvador, de 3,13 pessoas para cada veículo. De janeiro a abril deste ano, 6.396 novos carros passaram a circular nas ruas de Salvador.

Conforme informou a CCR, empresa concessionária que administra o Metrô de Salvador, atualmente, com a entrada em operação da Linha 2 até Pituaçu, são 125 mil passageiros por dia, transportados em 17 trens (cada trem com quatro vagões) entre as estações de Pituaçu, Pirajá e Lapa. Esse volume representa cerca de 10% do que é transportado pelos mais de 1.800 ônibus urbanos, por mais de 160 linhas que rodam em toda a cidade. O aumento médio de 36% no número de passageiros transportados diariamente deveu-se à ampliação da Linha 2, que vai do cesso Norte até a Estação de Pituaçu, próxima ao centro Administrativo.

Atualmente o metrô de Salvador opera com 17 trens, que fazem o trajeto entre a Linha 1 (Estação Pirajá –Lapa) em aproximadamente 15 minutos, e na Linha 2 (Acesso Norte-Pituaçu) em 12 minutos. Para quem usa a Linha 2 e quer se dirigir ao centro da cidade, é necessário fazer o transbordo na Estação do Acesso Norte, o que aumenta o tempo de viagem até a Estação  da Lapa para 20 minutos.
Segundo a concessionária, desde quando começou a operar as novas quatro estações da Linha 2 – Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu -, o sistema apresentou um aumento de aproximadamente 36% na média de passageiros transportados diariamente,  atualmente em 125 mil. O número tem crescido desde o dia 23 de maio, quando o metrô chegou à Avenida Paralela.

O novo trecho da Linha 2 atende aos bairros de Pernambués, Caminho das Árvores, Stiep, Imbuí, Boca do Rio, Saboeiro, Narandiba, Cabula VI, Doron, Sussuarana, Pituaçu, São Marcos, São Rafael, Vale dos Lagos e Patamares, onde estão situados importantes pólos de serviços públicos, comerciais e acadêmicos que estão próximos das estações. E por ser uma área de contínua expansão de ocupação imobiliária.

População ainda não tem hábito de usar bicicletas

Ir para o trabalho de bicicleta ainda e um hábito pouco praticado para a maioria da população de Salvador, quando se trata de vencer longas distâncias. Mas para quem mora nos bairros no entorno das estações do metrô, esse hábito pode ser mais utilizado, uma vez que os usuários  dispõem de locais para estacionar seus equipamentos e seguir o restante da viagem de trem.

Mesmo assim poucos ainda utilizam os bicicletários das estações do metrô, como se observa diariamente nos estacionamentos vazios. “Nem sabia que podia usar”, disse o auxiliar de cargas, Denilson Lima, 22, que mora em Campinas de Pirajá e trabalha no Largo do Retiro. No sistema do metrô existem bicicletários nas estações do Retiro ,Acesso Norte, Bom Juá, Bonocô e na própria Estação Pirajá. Com capacidade para abrigar até 108 bicicletas. O uso é gratuito. 

Em Salvador, segundo os dados da Transalvador, são 189,3 quilômetros de ciclovias, incluindo as propostas nas avenidas Magalhães Neto, Antonio Carlos Magalhães e Dorival Caymmi, que totalizam 63 quilômetros.

Mais trens 

Atualmente o metrô de Salvador opera com 17 trens, dos quais15 deles circulando e dois mantidos como reservas. Esse número possibilita que o intervalo entre trens, nos horários de pico, seja de quatro minutos na Linha 1 (Lapa-Pirajá) e de cinco minutos na Linha 2 (Pituaçu-Acesso Norte). Nos demais horários, o intervalo é de oito minutos.

Falta apenas um trem da série 2000 para completar a frota total do projeto, que é de 40 trens. O número de trens em operação aumenta gradualmente à medida em que há crescimento na demanda e avanço da Linha 2.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

CCR Metrô abre 20 vagas sem exigir experiência na Bahia

11/06/2017 - N1 Bahia

Da Redação 

650x375_metro-salvador_1485766

A CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pela construção e operação do Sistema Metroviário de Salvador está com 20 vagas de empregos abertas na capital baiana. O processo seletivo foi divulgado na área de trabalhe conosco do site oficial da empresa. As inscrições estão abertas até o dia 20/07/2017.

Ao todo, são 20 vagas para a função de Agente Atendimento Operador Trem. As vagas são para atuar na área Operacional.

A companhia oferece salário de R$ 2.001,00 a R$ 3.000,00/mês. Alem disso, o trabalhador terá direito a benefícios como vale Alimentação, transporte, assistência médica, odontológica, seguro de vida, previdência privada, PLR, dentre outros.

Competências e habilidades desejadas: Desejável técnico cursando ou completo.

Qualificações e conhecimentos desejados: Eletricidade básica.

Formação mínima: Ensino Médio Cursando/Ensino Médio Completo

Criatividade, ousadia, comprometimento e muita vontade de crescer e construir uma solida carreira de sucesso também são  requisitos básicos para participar da equipe.

Como se candidatar ?

Caso queira concorrer as vagas, as inscrições vão até o dia 20/07/2017 e os interessados devem cadastrar currículo no site: Clique aqui. Na área Trabalhe Conosco, clique em vagas disponíveis. Lá você pode pesquisar a vaga por palavra chave “Agente Atendimento Operador Trem” ou por Estado.

Informações referentes à empresa

O Grupo CCR é uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura do mundo. Com atuação nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana e serviços. A CCR Metrô Bahia é a concessionária responsável pela construção e operação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas.

A concessão é uma Parceria Público-Privada (PPP) da qual fazem parte o Estado da Bahia e o Grupo CCR. Uma das maiores companhias de infraestrutura da América Latina. O Grupo possui mais de 10 mil colaboradores.

sábado, 10 de junho de 2017

Trio é preso por fraude ao vender bilhetes de ônibus e metrô em Salvador

09/06/2017 - G1 BA

Prisão foi feita na noite de quinta-feira (8), no bairro do Comércio.

Bilhetes e dinheiro foram apreendidos com trio, no bairro do Comércio (Foto: Divulgação/ SSP)
Bilhetes e dinheiro foram apreendidos com trio, no bairro do Comércio (Foto: Divulgação/ SSP)

Duas mulheres, de 53 e 50 anos, e um homem de 54 anos foram presos em flagrante na noite de quinta-feira (8), enquanto vendiam bilhetes do metrô e do ônibus de Salvador, além de gratuidade do transporte coletivo.

A prática é ilegal e considerada fraude. Eles foram flagrados na Praça das Mãos, no bairro do Comércio, por equipes do Grupo Especial de Repressão a Roubos de Coletivos (Gerrc).

Os criminosos foram autuados por estelionato e uso de documento falso. A polícia alerta para que os passageiros não adquiram os materiais ilícitos.

http://g1.globo.com/bahia/noticia/trio-e-preso-por-fraude-ao-vender-bilhetes-de-onibus-e-metro-em-salvador.ghtml

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Satélite: Prefeitura diz que integração com o metrô não será negociada sob ameaças e pressões

07/06/2017 - Correio da Bahia

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos (jairo.junior@redebahia.com.br)

A prefeitura deixou claro que a integração com o metrô não será negociada sob ameaças e pressões do governo Rui Costa (PT). Em reunião com emissários da concessionária CCR, o Palácio Thomé de Souza garantiu interesse em fechar acordo de maneira rápida, mas criticou o que classifica como “ataques” feitos no intuito de politizar o impasse e atribuir a culpa ao prefeito ACM Neto (DEM). A reação tem origem em três episódios. Um deles foi a confusão causada pela retirada de 20 linhas de ônibus do CAB. No encontro, representantes de Neto lembraram que a medida atendeu a um pedido do próprio governo, negado após a repercussão negativa.

Ação e reação

Os outros dois foram a eventual licitação para o sistema alimentador do metrô, cogitada pelo governo e prevista no contrato com a prefeitura, e a entrada de ônibus metropolitanos na Estação Pirajá. “Pode licitar, mas não usurpar competência do município. Trazer passageiros da RMS para circular de graça nos coletivos que saem de Pirajá é inaceitável. Mudar linhas da estação sem avisar antes aos usuários, idem. Queremos  entendimento, oferecemos dividir meio a meio a tarifa de integração, mas estamos prontos para o enfrentamento se preciso”, disse um dos negociadores do Thomé de Souza.

http://www.correio24horas.com.br/detalhe/satelite/noticia/satelite-prefeitura-diz-que-integracao-com-o-metro-nao-sera-negociada-sob-ameacas-e-pressoes/?cHash=d4b610eb69c7f3046a2c1776a4be6370

Estação Pirajá começa a funcionar em 1º de julho

07/06/2017 - A Tarde

Da Redação

A integração entre ônibus e metrô se dará somente através do bilhete único - Foto: Edilson Lima l Ag. A TARDE 25.01.2017
A integração entre ônibus e metrô se dará somente através do bilhete único - Foto: Edilson Lima

A Estação de Transbordo de Pirajá tem previsão para começar a operar a partir de 1º de julho. O anúncio foi feito, nesta quarta-feira, 7, pela prefeitura de Salvador. Com isso, a integração entre ônibus e metrô se dará somente através do bilhete único, que pode ser adquirido gratuitamente pelos usuários do transporte público da cidade.

De acordo com a assessoria de comunicação da administração municipal, o terminal de Pirajá funcionará nos mesmos moldes da Estação da Lapa.

Para fazer a integração com outro ônibus ou modal de transporte na estação de Pirajá, cujo acesso não será mais cobrado, a exemplo do que ocorre na Lapa, o usuário terá que fazer a utilização do bilhete único.

Integração

De acordo com dados da Secretaria de Mobilidade (Semob), por mês, o sistema de transporte público realiza cerca de 25 milhões de viagens. Desse total, 4,1 milhões são de integração.

Segundo o titular da Semob, Fábio Mota, a Estação de Transbordo de Pirajá recebe, em média, 300 mil pessoas por dia. O equipamento é de responsabilidade da CCR Metrô e toda a operacionalização das linhas de ônibus será feita pela prefeitura.

“As pessoas estão cada vez mais utilizando o bilhete único, que facilita muito a vida das pessoas. Queremos estimular ainda esta prática”, afirma Mota.