quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Sedur abre Consulta Pública para VLT do Subúrbio

21/12/2016 - Correio 24 Horas

A previsão é de início das obras em até 90 dias após a assinatura do contrato, com prazo para conclusão de 36 meses

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) abriu Consulta Pública referente ao projeto de Parceria Público Privada (PPP) destinada à implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A informação foi publicada nesta quarta-feira (21), no Diário Oficial.

A Consulta é aberta a pessoas físicas e jurídicas e, segundo a diretora de Programas e Projetos de Mobilidade da Sedur, busca recolher contribuições e informações que subsidiarão a elaboração final do edital, da minuta do contrato e demais documentos apresentados.

(Imagem: Divulgação) 

Para participar, basta acessar os documentos disponíveis no site da Sedur e enviar sugestões via e-mail para vltsalvador@sedur.ba.gov.br. Os interessados poderão ainda protocolar na própria sede da Sedur, no CAB.

VLT

Com 18,5 quilômetros de extensão e 21 estações, o Veículo Leve sobre Trilhos irá substituir o atual Trem do Subúrbio. A previsão é de início das obras em até 90 dias após a assinatura do contrato, com prazo para conclusão de 36 meses.

Estão previstas intervenções em duas fases: a primeira, entre o Comércio e Plataforma, tem 9,4 km; a segunda, entre Plataforma e São Luiz, tem 9 km. O valor estimado é em torno de R$ 1,5 bilhão.

Conforme o projeto, os usuários do VLT estarão integrado às linhas 1 e 2 do metrô e aos roteiros do BRT (Transporte Rápido por Ônibus) metropolitano. A perspectiva é de beneficiar mais de 1,5 milhão de moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador.

Atualmente, a malha ferroviária que liga Paripe à Calçada é de 13,6 quilômetros. As atuais 10 estações serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento. Os equipamentos não serão utilizados para o VLT por causa das diferenças entre os modais.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Empresas têm até o final de janeiro para fazer propostas para o VLT do Subúrbio

16/12/2016 - Correio 24 Horas

As empresas que estiverem interessadas em participar da seleção para a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Subúrbio de Salvador tem até o dia 31 de janeiro de 2017 para apresentar a documentação para concorrer à vaga. A ação será uma Parceria Público Privada (PPP), mas sem recursos do estado. O investimento será de R$ 1,5 bilhão.

O edital de chamamento para a apresentação da estrutura de financiamento do projeto foi lançado nesta terça-feira (13) pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). Segundo o documento, "o presente chamamento visa fomentar a oferta de financiamento direto aos interessados em participar do processo de licitação para a construção, implantação e operação do Veículo Leve Sobre Trilhos do Subúrbio, mas não obrigará, em hipótese alguma, a efetiva contratação por parte do parceiro privado vencedor da licitação", diz.

O VLT do Subúrbio vai substituir o atual sistema de trens do Subúrbio. Ele terá 18,5 quilômetros de extensão e 21 estações. O governo estima que o sistema beneficiará mais de 1,5 milhão de moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador e será ampliado, chegando ao Terminal da França, no bairro do Comércio.

Projeto

As informações sobre o projeto VLT do Subúrbio estarão disponíveis para consulta pública a partir de segunda-feira (19), no site da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia www.sedur.ba.gov.br.

Os candidatos devem apresentar a estrutura de investimento e demonstrar a disponibilidade dos recursos que serão aplicados; as características procedimentos e fluxos da proposta; os meios de viabilização; os valores envolvidos, taxas aplicáveis; custos de estruturação; custos com terceiros; e condições de pagamento.

As propostas devem ser enviadas para a Empresa Baiana de Ativos S.A. (Bahiainveste), de duas formas: a versão eletrônica, no formato DOC ou PDF, através do e-mail: chamamento.2016.bahiainveste@sde.ba.gov.br, respeitado o limite de 10 megabytes; e na versão impressa, aos cuidados da Presidência, na 4ª Av. do Centro Administrativo do Estado da Bahia, n. 415, 2º andar, Salvador, Bahia, CEP: 41.745-002. É preciso constar no envelope o título Edital de Chamamento nº 01/2016.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Com linha 2, metrô deve receber o dobro de passageiros em Salvador

05/12/2016 - G1 BA

Novo trecho foi inaugurado na manhã desta segunda-feira (5).

Transporte deve chegar até Pituaçu em maio de 2017.

Juliana Almirante

Estação do metrô de Salvador no trecho do Detran. Bahia (Foto: Juliana Almirante / G1)
Estação do metrô de Salvador no trecho do Detran. Bahia (Foto: Juliana Almirante / G1)
Estação do Detran faz parte da linha 2 do metrô, que começou a operar nesta segunda (Foto: Juliana Almirante / G1)

As três estações da linha 2 do metrô de Salvador que foram inauguradas nesta segunda-feira (5) devem dobrar a operação de passageiros, segundo previsão do governo do estado. A média de passageiros que o trecho 1 recebe por dia é de 50 mil passageiros e, com o início da nova linha, esse número deve chegar a 100 mil.

"A inauguração da linha 2 é o passo mais importante para consolidação do metrô de Salvador. A etapa dessas três estações tem investimento de 510 milhões no total. Até final de 2017 vamos chegar com a linha 2 até o aeroporto", disse o secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Carlos Martins.

A previsão é de que o próximo trecho da linha 2 comece a operar em maio de 2017, com a abertura das estações de Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu.

Para facilitar a integração entre metrô e ônibus, o governo promoveu a redução de imposto no combustível.

"Publicamos decreto desonerando o diesel em 1%. Vamos dar mais 1% até o final do mês [dezembro] para conseguirmos avançar em mais linhas de ônibus", disse o governador Rui Costa.

As três primeiras estações abertas na linha 2 já contam, desde a inauguração nesta segunda-feira, com integração com 45 linhas de ônibus.

As estações Acesso Norte 2, Detran e Rodoviária integram um trecho de metrô de 2,2 km. Somadas com os 12 km da linha 1, o transporte tem agora 14,2 km, aproximadamente a mesma extensão da Avenida Paralela, uma das principais da capital baiana.

Antônio Leão Pereira, de 62 anos, saiu da Rua Carlos Gomes, no centro da cidade, onde mora, para ir até a Estação da Rodoviária. Ele destaca o tempo de deslocamento menor para fazer o trajeto por meio do metrô. "Fui andando até a Estação da Lapa, fui até a Acesso Norte 2 e vim pra cá. Diminui muito o tempo em relação ao ônibus", diz ele, que tem direito a gratuidade no metrô por ter mais de 60 anos. Nos ônibus da capital baiana, pessoas com mais de 65 anos também têm gratuidade.

A autônoma Maria da Paz, 42 anos, também já passou pela linha 2 do metrô nesta segunda. Com a filha Ana Beatriz, Maria pegou o transporte na região do Iguatemi e vai seguir até a Lapa. "Finalmente [a estação Rodoviária] ficou pronta. Agora espero que termine o resto pra desafogar ainda mais o trânsito que está muito engarrafado na cidade", disse Maria da Paz.

O ponto de encontro da linha 1 com a linha 2 é a Estação Acesso Norte 2. Portanto, o passageiro que sair da Estação Pirajá, da linha 1, e quiser ir para o Detran, por exemplo, deve passar pelo Acesso Norte 2 para então ter acesso a linha 2. O acesso não precisa do pagamento de nova passagem.

A integração entre ônibus e metrô é feita por meio de um cartão recarregável. A tarifa de R$ 3,30 permite que o passageiro pague o mesmo valor para embarcar nos dois transportes, pelo período de duas horas.

A linha 2 tem o mesmo horário de funcionamento da linha 1, das 5h à meia-noite, inclusive em feriados e nos finais de semana. No metrô, os passageiros ainda podem utilizar o cartão da CCR Metrô Bahia, SalvadorCard e Metropasse.

A linha 1 começou a operar em junho de 2014 e conta com as Estações da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro, Bom Jua e Pirajá. O planejamento do governo é estender a linha 1 em 5,5 km, levando o transporte até o bairro de Águas Claras.

A estimativa é que a linha 2 do metrô, que vai até o aeroporto de Salvador, tenha 20 km de extensão e 12 estações. O projeto prevê ainda a expansão do sistema metroviário até Lauro de Freitas, completando 23 km e 13 estações

14 anos de espera

O metrô começou a ser construído no ano 2000 e deveria ter ficado pronto três anos depois; em abril de 2013, o governo da Bahia, na administração de Jaques Wagner (PT), assumiu a gestão da obra, que até então era da prefeitura da capital, sendo iniciada com Antônio Imbassahy, que era do PFL e hoje integra o PSDB.

Catorze anos após o início das obras, a Linha 1 do metrô de Salvador começou a operar em 11 de junho de 2014. Atualmente, ela conta com 12 quilômetros de extensão, entre os terminais da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro, Bom Juá e Pirajá.

Com 20,7 quilômetros de extensão, a linha 2 do metrô terá 12 estações: Detran, Rodoviária, Pernambués, Imbuí, CAB, Pituaçu, Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz, Mussurunga e Aeroporto. Estão previstas ainda a construção de quatro terminais de integração - Acesso Norte, Rodoviária, Pituaçu e Aeroporto - e a reforma de outros dois - Rodoviária Norte e Mussurunga.

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/12/com-linha-2-metro-deve-receber-o-dobro-de-passageiros-em-salvador.html

domingo, 4 de dezembro de 2016

Linha 2 do metrô, até a rodoviária, terá integração com ônibus urbanos; confira mudanças

04/12/2016 - Correio 24h

Confira lista das 45 linhas que terão integração com o metrô na região do Iguatemi

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

A linha 2 do metrô de Salvador, que liga a Estação Acesso Norte à rodoviária, já começa a operar nessa segunda-feira (5) integrada ao sistema de transporte dos ônibus urbanos. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), 45 linhas que passam pela região do Iguatemi vão contar com a integração, que é identificada por um selo na dianteira do ônibus. 

Essas linhas fazem parte dos 256 roteiros que já alimentam a linha 1 do metrô, que liga a Estação da Lapa à Estação Pirajá e tem funcionado com integração urbana e metropolitana desde janeiro. A previsão é que com a conclusão das obras e a liberação das plataformas de embarque e desembarque de ônibus, a integração entre os modais seja ampliada.

Para fazer a integração na região do Iguatemi, no entanto, os usuários precisarão acessar a estação do metrô pelas passarelas, após chegar em um dos pontos de ônibus provisórios da área. Isso porque as plataformas do terminal de ônibus (antiga Estação de Transbordo) ainda não foram concluídas. Após a conclusão da obra, haverá  ampliação do número de linhas integradas. 

A Semob divulgou alguns roteiros para ilustrar como o sistema integrado pode facilitar o dia a dia de quem depende do ônibus e agora passa a contar também com o sistema metroviário na região do Iguatemi. Quem mora em Cajazeiras e tem como destino final a Pituba, poderá pegar um ônibus até a Estação Pirajá, acessar o metrô, descer na Estação Acesso Norte e ingressar na Linha 2 até o Iguatemi, pagando até esse ponto apenas uma passagem. Quem quiser sair do Iguatemi em direção à Ribeira poderá utilizar o metrô saindo da Estação Rodoviária  até a Lapa e de lá pegar a linha Lapa x Ribeira sem nenhum custo a mais.

Segundo Fábio Mota, da Semob, mais de  50% das linhas que compõem o sistema de transporte coletivo urbano já se encontram integradas ao metrô.  “Iniciaremos uma importante etapa de estudos sobre o comportamento do usuário dos sistemas e a nova dinâmica da mobilidade na cidade, para, a partir das observações, promover os ajustes necessários”, explicou.

A Linha 2 compreende as estações Acesso Norte 2, Detran e rodoviária. O trajeto é de cerca de 2,2 km. A tarifa será a mesma que já é cobrada hoje - R$ 3,30. De acordo com a assessoria da CCR Metrô, que administra o sistema, o usuário que trafega pela Linha 1 e deseja ir para alguma estação da Linha 2 terá que desembarcar do trem para fazer a baldeação, saindo da plataforma 1 para a plataforma 2 da Estação Acesso Norte.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Metrô funcionará até a Estação Rodoviária a partir de segunda (5)

01/12/2016 - Correio 24h 

A integração do sistema com os ônibus, no entanto, só deve ser implantada no primeiro semestre de 2017.

redacao@correio24horas.com.br

O metrô começará a funcionar até a Estação Rodoviária já na próxima segunda-feira (5), ampliando seu trajeto. As três primeiras estações da Linha 2 do metrô, Acesso Norte 2, Detran e Rodoviária, estarão operando com funcionamento pago, mas ainda sem integração com os ônibus. De acordo com o secretário de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, as linhas de ônibus serão integradas com o sistema no primeiro semestre de 2017.

A integração entre os trens das Linhas 1 e 2 do metrô será feita na estação Acesso Norte 2. De acordo com a assessoria da CCR Metrô, que administra o sistema, o usuário que deseja ir para alguma estação da Linha 2 terá que desembarcar do trem para fazer a baldeação, saindo da Plataforma 1 para a Plataforma 2, pegando um novo trem para seguir o trajeto.

Na sexta-feira (10), o secretário se reúne com o Governo do Estado para apresentar o estudo dos ônibus que irão fazer parte da integração com o sistema do metrô. “Estamos levantando quais linhas irão rodar ali. Nós recebemos há cinco dias um ofício do governo informando que ia começar a operar nesta segunda. Não é possível estruturar a implantação tão rápido assim”, comentou.

Já a Linha 1, que liga a Estação da Lapa à Pirajá, tem funcionado com integração aos ônibus urbanos e metropolitanos desde janeiro. Segundo dados da CCR, o metrô transporta cerca de 40 mil usuários por dia útil e, destes, 40% já fazem a integração. O metrô funciona diariamente das 5h à meia-noite. Atualmente, existem 243 linhas urbanas e 17 linhas metropolitanas que realizam a integração entre ônibus e metrô nesta linha.

RMS ganhará R$ 14 bi em obras de infraestrutura

02/12/2016 - Tribuna da Bahia

O Governo do Estado quer começar 2017 em ritmo de obras e investimentos em infraestrutura e logística, e já em janeiro dá largada ao processo de consolidação do VLT (Veículo Leve sobre Trilho), ao lançar o edital de licitação para a obra. Estão previstos investimentos de R$ 14 bilhões em Salvador e Região Metropolitana em 2017, que incluem além do VLT e metrô, as Avenidas 29 de Março e Gal Costa e melhorias no sistema viário e de infraestrutura urbana dos municípios da RMS.

A perspectivas de investimentos foi feita pelo secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, durante a realização do IV Fórum de Oportunidades e Investimentos na Bahia, realizado na sede da Federação das Indústrias (Fieb), ontem, numa iniciativa do setor empresarial baiano com vistas a intensificar o relacionamento com empresários de outras regiões do Brasil e de outros países. O evento teve como objetivo criar um ambiente favorável para atrair novos investimentos no Estado, reunindo os principais agentes econômicos nacionais e locais.

Conforme explicou o secretário da Seinfra, as parcerias com a iniciativa privada é o caminho para que obras estruturantes sejam realizadas no estado. Ele citou como exemplo claro a concessão do aeroporto internacional de Salvador, Deputado Luís Eduardo Magalhães, cujo leilão deverá ocorrer em março do próximo ano e o regime de parceria público privada com o Metrô de Salvador, que já está em funcionando na Linha 1 e cuja primeira etapa da Linha 2 vai ser inaugurada na próxima semana.

Para Cavalcanti, na Região Metropolitana de Salvador os investimentos de R$ 14 bilhões previstos serão feitos em parcerias com a classe empresária, no regime de Parceria Público Privada. “O poder público sozinho não tem como bancar grandes investimentos e as parcerias públicas privadas agilizam essas obras. Mas é importante haver a segurança jurídica e menos burocracia para atrair esses investidores”, disse.

A médio prazo

O Plano Plurianual (PPA) do Governo do Estado, que vai até 2019, prevê investimentos da ordem de R$ 95 bilhões, dos quais 80 bilhões são do Tesouro do Estado e R$ 13 bilhões vindos de outras fontes de receitas. Desses recursos, as obras de mobilidade urbana e do sistema viário de Salvador, deverão consumir investimentos de R$ 3,4 bilhões.

O secretário Marcus Cavalcanti explicou que dos R$ 14 bilhões previstos, pelo menos R$ 4 bilhões referem-se aos investimentos nas obras do metrô e do VLT. O VLT, cujos recursos totais deverão chegar a R$ 1 bilhão, deverá ter seu processo iniciado já em 2017, com a audiência pública para abrir o processo de licitação. A obra deverá ser concluída em 2019 e será feita também em regime PPP.

O metrô, que é a obra de maior custo, vai ter a primeira fase da Linha 2 inaugurada na próxima segunda-feira. O governador Rui Costa e o presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença vão acompanhar o início da operação das estações Acesso Norte 2, Detran e Rodoviária. Essas estações começam a receber passageiros menos de dois anos após a ordem de serviço dada pelo Governo do Estado para início das obras na Linha 2, em fevereiro de 2015.

A previsão é que até maio o corredor de tráfego pela Avenida Paralela seja estendido até o Centro Administrativo e que em 2018 as Linhas 1 e 2 do metrô de Salvador estejam plenamente funcionando. Já prolongamento da Linha1, com 5,5 quilômetros, entre o terminal Pirajá e o bairro de Águas Claras, na BR-324, só deverá ficar pronto ao final de 2019.

No prazo até 2019, como prevê o Plano Plurianual do Estado, os investimentos previstos para as áreas de logística, desenvolvimento urbano e infraestrutura deverão somar R$ 9,4 bilhões. Nessas áreas estão as obras estruturantes e de mobilidade urbana, como o metrô, recuperação e construção de rodovias, implantação do trem metropolitano até Simões Filho, ampliação da linha 3 do metrô (Pirajá/Águas Claras), VLT do Subúrbio e a conclusão das avenidas Gal Costa e 29 de março.

O secretário de Infraestrutura explicou ainda que as o Estado da Bahia avança no regime de concessões, a exemplo do que fez com os aeroportos de Barreiras, Caravelas e Teixeira de Freitas, e Vitória da Conquista, que deverá passar pelo mesmo processo a partir de 2018, juntamente com o de Lençóis.O mesmo deverá acontecer com a nova Estação rodoviária de Salvador, cujo investimento de R$ 100 milhões será feito em regime de PPP. “A remuneração dos investimentos da iniciativa privada é feita com a outorga e a exploração de serviços e cobrança de tarifas”, disse.

Empresários estão otimistas com os investimentos

O leque de investimentos projetados pelo Governo do Estado nos próximos anos é visto com bastante otimismo pela classe empresarial baiana.  A insegurança jurídica e excessiva burocratização, contudo, são fatores que dificultam a atração do capital privado, que mesmo se predispondo a investir, vêm com certas restrições a concretização de projetos.

A avaliação é do vice-presidente da Federação das Indústrias do estado da Bahia (Fieb), Carlos Gantois, que cobra uma definição do cenário político nacional como premissa para atrair investimentos privados em grandes obras públicas. “Não podemos continuar lamentando a crise econômica. É preciso mudar o cenário, mas para isso é preciso que se tenha segurança de investimento. E isso só será possível com uma definição do cenário político para que se possa estabelecer metas econômicas. Tudo isso acrescentado a simplificação do sistema tributário brasileiro e do sistema trabalhista para criar condições especiais e maior produtividade “, disse.

Para o vice-presidente da Fieb, o governo adotar uma gestão mais racional dos recursos públicos, com menos gastos e mais parcerias com o setor empresarial. “As concessões como as do aeroporto e metrô de Salvador são exemplos claro disso, pois o Poder Público não tem recursos para investir e estes recursos estão nas mãos da iniciativa privada”, explica.

Pequenos e médios

Presidente do Conselho Consultivo da Frente Parlamentar das Pequenas, Médias e Microempresas na Bahia, Gantois disse que a entidade pretende apresentar ao governador Rui Costa uma proposta de criação de um estatuto que regulamente essa atividade no estado. O projeto será encaminhado pelo presidente da Frente Parlamentar, deputado Eduardo Sales, e reúne representantes da Federação do Comércio, da Agricultura, Sebrae, CDL Fórum Empresarial Baiano, Associação Comercial e a Fieb.

A ideia, como explicou, é fomentar a interiorização das atividades empresariais e industriais no interior do estado, descentralizando os investimentos e criando condições para a implantação de empreendimentos em pequenas e médias cidades do interior. “Não podemos conceber um estado onde os investimentos sejam concentrados na capital e Região Metropolitana. É preciso implantá-los em para outras regiões”, disse.

domingo, 6 de novembro de 2016

Integração entre metrô e ônibus tem 24 novas linhas a partir deste domingo

06/11/2016 - G1 BA

Outras 59 linhas serão integradas até o final do mês de novembro; confira.

Atualmente, 170 linhas urbanas fazem a conexão nas estações do metrô.

Integração entre ônibus e metrô tem novas 24 linhas (Foto: Daniele Rodrigues/Sedur)
Integração entre ônibus e metrô tem novas 24 linhas (Foto: Daniele Rodrigues/Sedur)

A integração entre metrô e ônibus de Salvador tem 24 linhas de coletivos a partir deste domingo (6), segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbanos (Sedur). Até o final deste mês, outras 59 novas linhas de ônibus serão integradas ao metrô da capital baiana nos dias 13 (21 linhas), 20 (21 linhas) e 27 de novembro (17 linhas). Ao todo, 83 novas linhas de coletivos serão integradas ao sistema do metrô.

Até final de novembro, outras 59 linhas farão integração com metrô (Foto: Daniele Rodrigues/Sedur)
Até final de novembro, outras 59 linhas farão integração com metrô (Foto: Daniele Rodrigues/Sedur)

Atualmente, são 170 linhas urbanas integradas ao metrô, que fazem a conexão nos terminais das estações Retiro, Acesso Norte, Lapa e Pirajá, e 19 linhas metropolitanas, que fazem conexão no Retiro, oriundos das cidades de Dias D’Ávila, Mata de São João, Candeias, Simões Filho, Camaçari, Madre de Deus, São Sebastião do Passé e Lauro de Freitas.

O benefício para as urbanas é válido através do uso do cartão do metrô ou do SalvadorCard, por um período de duas horas. O cartão do metrô, vale também para a integração ônibus-ônibus entre linhas já integradas e dentro do intervalo de duas horas. Já para as linhas metropolitanas, a integração é válida com cartão do metrô ou metropasse, por um período de três horas.

De acordo com a secretaria, a Linha 1 do metrô transporta em média, diariamente, 50 mil passageiros, das 5h à 0h.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Rui Costa defende áreas de estacionamento próximas ao metrô de Salvador

06/09/2016 - Correio da Bahia

Durante visita ao canteiro de obras da Linha 2 do metrô de Salvador na Avenida Paralela, no início da manhã desta terça-feira (6), o governador Rui Costa defendeu que o sistema do metrô comece a pensar na instalação de estacionamentos que facilitem a integração com os carros, principalmente quando o modal chegar em Lauro de Freitas, na região Metropolitana.

“Eu acho que o Plano de estacionamento tem que ser programado, não sei se a própria CCR ou a iniciativa privada e quem tenha interesse de investir nisso. Seriam estacionamentos próximos ou colados nas estações para estimular que as pessoas que queiram ter essa comodidade para usar o metrô possam fazer isso”, afirmou o governador. O petista listou que a retirada de carros da cidade e o aumento de usuários do sistema metroviário seriam os principais benefícios da medida.

Ao governador, a direção da CCR Metro Bahia, que é a concessionária do sistema, contou que ainda está analisado o retorno desse investimento. Eles conversaram sobre a necessidade dessa tarifa de estacionamento ser atrativa. O presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença, defendeu que o sistema deve ser subsidiado pelo poder público e afirmou que essa deve ser uma das etapas de integração do sistema.

O novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) da capital, aprovado no semestre passado, também prevê incentivos para a construção de edifícios-garagem na região do metrô e também facilita que novos empreendimentos na região da Paralela tenham um número menor de garagens.

A visita
Rui foi a Estação Tamburugy, que é uma das 12 que integram a Linha 2 do metrô e fica no canteiro da avenida Paralela, para tomar café da manhã com cerca de 200 operários. Chegou logo no início da manhã no canteiro de obras. O governador contou que o ato o lembrou a época em que trabalhava no Polo de Camaçari e também fazia suas refeições no ‘bandejão’. Durante a visita o governador destacou os postos de trabalho que a chegada do metrô trouxe para a capital.

Rui voltou a garantir o início da operação da Linha 2, no trecho do Acesso Norte até a Rodoviária, até o final do ano. “Em 2017, paulatinamente, a partir da estação de Pernambués vamos entregando as estações (da Paralela)”, acrescentou. Luis Valença informou que as dificuldades de intervenções no trânsito na região de Pernambués e da LIP já foram superadas.

A estação visitada por Rui, que fica próximo ao Shopping Paralela, já tem 44% das obras concluídas e foi considerada uma das mais difíceis do trecho que corta a avenida pelo presidente da CCR Bahia. Segundo ele o terreno é difícil e exigiu o uso de muitas estacas. Na estação, que tem 4.300 metros quadrados e dois andares para passageiros, estão sendo realizados no momento os serviços na estrutura pré-moldada e montagem da cobertura metálica da estação, alvenaria, reboco, pastilha e pintura das salas técnicas e execução do reservatório subterrâneo.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Estação Detran do Metrô é apresentada à imprensa

31/08/2016 - Tribuna da Bahia

Após um incremento de mais de 100% no número de usuários, com a integração ao sistema de ônibus, o Metrô de Salvador está na fase de testes para inaugurar, até o final do ano, as três primeiras estações da Linha 2. A Estação Acesso Norte, que atualmente atende apenas a Linha 1, está completamente concluída. 

A Estação Detran está em fase de acabamento e sinalização e a Estação Rodoviária de conclusão. As estações Acesso Norte e Detran receberam uma visita guiada de profissionais da imprensa, acompanhados do secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, e do presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença. 

Segundo Martins, as três estações são o início da Linha 2, que vai percorrer 22 quilômetros, com 12 paradas até o aeroporto. 

“O tramo três, que irá de Pirajá a Águas Claras, teve o processo de licitação aberto e nos próximos 45 dias teremos o vencedor para realizar esta obra. 

Até o final de 2017, nós seremos a única capital brasileira que integra o seu centro até o aeroporto, com um sistema que vai permitir ao soteropolitano pegar um ônibus em qualquer ponto da cidade, pagar apenas uma passagem e ir de forma rápida, segura e confortável para o seu local de trabalho, para o seu lazer”. 

Ponto de ligação entre as duas linhas, a Estação Acesso Norte terá papel fundamental no Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas. Além da nova estação, que será ponto de partida da Linha 2, a área do Acesso Norte conta ainda com a Estação Acesso Norte 1 e o terminal de integração de ônibus – ambos já em funcionamento. 

A Estação Detran corta um dos maiores corredores de tráfego da cidade, a Avenida ACM, e irá garantir mais fluidez à região até a Estação Rodoviária. 
Integração 
Martins defendeu a integração cada vez maior entre ônibus e metrô. “Com a Linha 2 do metrô, todos os ônibus metropolitanos que hoje entram em Salvador pela Avenida Paralela vão deixar de trafegar por ali, estarão concentrados na Estação Mussurunga. Várias linhas neste trecho serão reordenadas, algumas serão extintas, outras criadas, para alimentar o metrô de forma integrada”. 

Segundo ainda o secretário, com o final das obras, a Paralela vai funcionar como uma Via Expressa. “Serão apenas três retornos por meio de viadutos, como era na concepção original. Com isso, o fluxo na avenida vai melhorar e a população terá um sistema de metrô integrado ao ônibus, um sistema de transporte seguro, rápido e de boa qualidade”. 

De acordo com Luis Valença, a integração é um processo gradativo e está sendo muito bem sucedido. “O movimento está crescendo de forma significativa, especialmente por causa da integração que já é plena em Lapa e Piarajá. 

Faltam as estações intermediárias, para as quais há um programa para colocá-las integradas em um prazo curto. Nós partimos de 20 mil para 45 mil passageiros por dia. Temos uma capacidade superior, mas estamos satisfeitos”.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

CCR estima concluir metrô de Salvador em um ano

29/08/2016 -  Valor Econômico

Dentro de um ano, o grupo de infraestrutura CCR tem a intenção de entregar a linha 2 do metrô de Salvador, capital baiana, passando a operar o terceiro maior sistema metroviário do país, com 41 km de extensão quando ganhar mais dois pequenos trechos. Fica atrás apenas dos metrôs de São Paulo e do Rio. 

Após vencer a licitação da parceria público-privada em 2013, por meio da concessionária CCR Metrô Bahia, o grupo sediado em São Paulo revitalizou e concluiu a inacabada linha 1 do metrô baiano, passando a operá-la com oito estações desde o início deste ano. Atualmente, já tem 40% de avanço nas obras da linha 2, que em seu traçado começa na estação Acesso Norte, da linha 1, e vai por 20 km até o aeroporto de Salvador, com plano de avançar até o município de Lauro de Freitas. 

Luís Valença, presidente da CCR Metrô Bahia, diz que no momento o projeto metroviário conta com mais de 8 mil empregados, entre diretos e indiretos. A força de trabalho está espalhada, a grande parte, na obra em curso e na operação e manutenção da linha 1. A concessão tem prazo de 30 anos, sendo 25 anos de gestão do sistema contados desde janeiro deste ano. 

O investimento total no empreendimento, que terá 23 estações, sendo dez com integração de ônibus, é de R$ 4 bilhões. Desse valor, ficou a cargo da CCR o montante de R$ 1,8 bilhão. O restante está dividido entre o governo federal, com R$ 1,2 bilhão, e o Estado da Bahia, com mais R$ 1 bilhão. 

Quando a linha 2 estiver pronta, o transporte de passageiros no sistema vai superar 500 mil pessoas ao dia, informa Valença, executivo que está no grupo CCR desde 1998. Assumiu o cargo atual em fevereiro de 2015, época do início das obras da linha 2. "Para Salvador, será um sistema estruturante que vai reorganizar o atual modelo de trânsito na cidade, muito complicado e congestionado", diz o executivo. 

Estão previstos 40 trens para o sistema, sendo 34 fornecidos pela concessionária. A fabricante é a sul-coreana Hyundai Roten, com unidade em Araraquara, interior de São Paulo, onde faz a nacionalização e a montagem dos equipamentos que são fabricadas na Coreia do Sul. Ao ganhar a concessão, a CCR recebeu metade da linha 1 pronta e seis trens de transporte. Com um novo lote que acaba de chegar a Salvador, a empresa adiciona 20 equipamentos à frota anterior. 

Segundo a concessionária, até dezembro devem estar concluídas e prontas para operação as estações do primeiro trecho da Linha 2: Acesso Norte, Detran e Rodoviária. As nove restantes têm previsão de serem entregues ao longo de nove meses de 2017. 

Valença diz que a geração de empregos diretos na operação do metrô baiano passará dos atuais 1 mil para 1,8 mil quando estiver totalmente concluído. Ele estima mais três mil a quatro mil postos indiretos. 

O governo estadual tem plano de expandir, para além da concessão atual, mais duas estações na linha 1 (Brasilgás e Águas Claras/Cajazeiras) e uma na linha 2, a de Lauro de Freitas. As extensões serão também operadas pela CCR Metrô Bahia. Os projetos dependem de o governo fazer licitações para as obras de construção, informa o diretor. 

Com o metrô de Salvador, o grupo CCR passa a ser operador em sistemas de transporte de três cidades. Já opera a linha 4, Amarela, do metrô paulistano, ainda com quatro estações inacabadas pelo governo paulista, e tem participação no consórcio que operar o VLT do Rio de Janeiro. 

Presente em vários tipos de concessões de infraestrutura no país, a CCR está na gestão de várias rodovias, como o sistema Anhanguera-Bandeirantes e a Dutra, e de aeroportos, como o de Confins, ao lado de Belo Horizonte. Com o metrô baiano, não é por menos que a licitação do aeroporto de Salvador é a que mais atrai o grupo entre as quatros que o governo federal pretende oferecer. A companhia tem como acionistas controladores Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Serveng-Civilsan (do grupo Soares Penido). 




sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Linha 2 do Metrô de Salvador inicia operação até dezembro

26/08/2016 - Revista Ferroviária

As estações Acesso Norte, Detran e Rodoviária serão as primeiras a entrar em operação. No total, a Linha 2 terá 20 km, 12 estações e deve ser concluída em 2017.

A Linha 2 do Metrô de Salvador deve ser inaugurada até dezembro. A informação é da CCR Metrô Bahia, responsável pela obra e pela operação do Metrô de Salvador, que já conta com uma linha em operação, com 12 km e oito estações. A nova linha tem hoje 55% das obras civis concluídas, com trabalho simultâneo em onze das doze estações situadas entre Acesso Norte e Aeroporto. A previsão da empresa é que até dezembro, as estações Acesso Norte, Detran e Rodoviária entrem em operação, permitindo a utilização do metrô para chegar ao atual centro comercial da capital baiana.

Segundo a CCR Metrô Bahia, por estarem inseridas em área de grande movimentação, as estações Detran e Rodoviária exigiram planejamento minucioso de cada etapa, permitindo seu avanço com impactos mínimos à rotina do entorno, mantendo a segurança e a mobilidade dos cidadãos em vias e passarelas de acesso.

Na Estação Rodoviária, cerca de 90% da estrutura está concluída e as obras seguem em várias frentes, com acabamentos no mezanino da estação e nas plataformas de embarque e desembarque, construção da via permanente, entre outros. As obras avançam em direção ao Aeroporto de Salvador. Até o final de agosto, deve acontecer o içamento das vigas do novo elevado do Complexo Viário 2 de Julho que será implantado na região, além da demarcação de área e limpeza do terreno que receberá o canteiro de obra da futura Estação Aeroporto. 

A Linha 2 deve ser concluída em 2017, será composta por 12 estações entre Acesso Norte e Aeroporto, trecho com 20 km, que será percorrido em 27 minutos quando a operação for iniciada.

Salvador – Linha 2 do metrô está com 55% das obras concluídas

12/08/2016 – iBahia

As obras da Linha 2 do metrô Salvador recebeu a visita do secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins, nesta sexta-feira (12). Segundo a Sedur, o trecho está com mais de 55% das obras concluídas e contará, ainda, com uma extensão até Lauro de Freitas e outro terminal de integração de ônibus e metrô, na região do Aeroporto.

“As obras seguem em ritmo avançado, o que nos dá a tranquilidade para cumprir com os prazos estabelecidos e até mesmo antecipar a sua conclusão, prevista para o final de 2017”, afirmou Carlos Martins.

A primeira estação da Linha 2, Acesso Norte, está finalizada, e a do Detran está em fase de retoques, com obras já concluídas. A previsão é que a o trecho entre em operação até o fim do ano, extensivo até a Estação Rodoviária.

Na Avenida Paralela, as estações Imbuí e CAB estão em fase final de acabamento, com expectativa de começar a funcionar no primeiro semestre do ano que vem. As obras na Paralela incluem a abertura de uma nova via expressa, que fará ligação direta com o Viaduto Raul Seixas e com a Avenida Bonocô. Ciclofaixa e pista de Cooper também estão construídas ao longo de toda a Avenida.

No mês passado, a Linha 2 realizou sua primeira viagem. Os primeiros testes com o trem nos trilhos aconteceu do percurso da Estação Acesso Norte 2 em direção à Estação Detran. O sistema tem previsão para chegar ao Aeroporto de Salvador até o fim de 2017.

Linha 1

Desde janeiro deste ano, com oito estações e quatro terminais de ônibus integrados em operação, a Linha 1, com os 12 quilômetros do projeto original, está integrada tanto aos ônibus urbanos quanto metropolitanos. A Linha 1 é composta pelas estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro, Bom Juá, Bonocô e Pirajá, além de abrigar a oficina de manutenção e lavagem dos trens, o Centro de Controle Operacional (CCO) das Linhas 1 e 2 e o prédio administrativo do complexo metroviário. O metrô funciona diariamente, das 5h à meia-noite


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Fluxo do metrô de Salvador aumenta com integração

22/08/2016 - A Tarde

O número de usuários da Linha 1, que liga as estações da Lapa à Pirajá, teve aumento de 120% no movimento de passageiros

Franco Adailton

Cerca de 45 mil pessoas têm utilizado o metrô por
Cerca de 45 mil pessoas têm utilizado o metrô por dia
créditos: Joa Souza/ Agência A Tarde

Para ir ao trabalho, a mercadóloga Carina Rocha, de 28 anos, embarca em um ônibus até o Terminal Pirajá, usa o metrô até a Lapa e, por fim, pega outro coletivo para o Comércio. Depois da integração entre os modais, assim como ela, cerca de 45 mil soteropolitanos têm utilizado o metrô por dia.

Com isso, o número de usuários da Linha 1 - que liga as estações da Lapa a Pirajá - teve um aumento de 120% no fluxo de passageiros. Antes da integração com as atuais 170 linhas de ônibus, somente cerca de 20 mil moradores da capital baiana se deslocavam via metrô, diariamente.

Apesar do crescimento no fluxo de usuários, o movimento de passageiros é cerca de 80% inferior à capacidade de absorção a ser explorada nos trens, que é de aproximadas 200 mil pessoas por dia para a Linha 1, informa o gerente de arrecadação da CCR Metrô Bahia, Jorge Pereira.

A CCR alerta que a medida vale para as linhas urbanas que estampam o símbolo "Integração Metrô", no período de duas horas, mediante o uso dos cartões emitidos pela concessionária ou pelo SalvadorCard, o que não comporta pagamento em dinheiro.

Para adquirir o cartão avulso SalvadorCard, o usuário paga o valor vigente de duas tarifas de ônibus convencionais, que serão válidas para crédito no transporte. Já no metrô, o valor de adesão é R$ 5, também convertidos em crédito. Ambos os cartões valem para os ônibus e para o metrô.

Custo
A adesão gradual ao modal sobre trilhos evidencia que, mesmo para quem mora nos bairros mais distantes da capital baiana, sem a integração, ficava' salgado' para os passageiros terem que desembolsar o valor de duas tarifas de R$ 3,30, apesar da comodidade oferecida pelo metrô.

Por esse motivo, mesmo sujeita a estressantes congestionamentos, Carina se submetia ao transporte de ônibus, levando cerca de 1h30 entre Castelo Branco e o Comércio. O bairro onde mora tem coletivo direto para seu destino final, mas, agora, ela prefere fazer a integração.

"No período de duas horas, devido à integração, posso utilizar até três conduções de casa para o trabalho. Ainda assim, é vantagem", analisa. "Economizo dinheiro e tempo ao não ter que enfrentar muito trânsito", calcula Carina, que leva uma hora até o trabalho.

O vendedor Carlos Eduardo, de 31 anos, relata que a assiduidade no metrô veio com a integração. Segundo ele, os R$ 170 gastos por mês com transporte dobrariam, se não houvesse possibilidade de usar dois modais pelo preço de um.

"Ainda tinha que sair mais cedo por causa do congestionamento na região de Águas Claras", lembra o morador de Fazenda Grande II, que trabalha na Lapa. "São 15 minutos de uma estação para outra. Além da vantagem no preço, tem a segurança e a rapidez no deslocamento", avalia.

Ampliação
Conforme avaliou o gerente de arrecadação da CCR Metrô Bahia, Jorge Pereira, o aumento no fluxo de passageiros do metrô se deve à ampliação da integração com as linhas de ônibus, que passaram de dez, em janeiro passado, para 170, em junho último.

Dos 45 mil usuários da Linha 1, cerca de 40% utilizam ônibus e metrô para se deslocar pela cidade, diz Pereira. "Inicialmente, a integração era limitada. Percebemos que, a cada dia, o fluxo aumenta porque as pessoas vão comentando umas com as outras sobre essa possibilidade", observa.

Pereira informa, contudo, que a integração ainda contempla pouco mais da metade das linhas de ônibus que margeiam a Linha 1 do metrô, que pode chegar até a região de Águas Claras, embora o contrato da CCR com o estado não inclua a ampliação desse trecho.

Questionado sobre a hipótese de Salvador alcançar um patamar de lotação de trens semelhante a capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, Pereira prevê que seja possível.

"Mais para a frente, quando todas as 700 linhas da capital de ônibus estiverem integradas ao metrô, podemos atender 500 mil pessoas/dia", finalizou.

Interligação
Apesar de a integração ter sido proveitosa para os passageiros, o contrato da interligação dos modais deverá passar por uma revisão no próximo mês de novembro, adiantou o titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota.

"Como previa o contrato mediado pela prefeitura e o estado, novembro é o mês em que tanto as empresas de ônibus quanto a CCR devem sentar para rever as cláusulas financeiras", antecipou, ao afirmar que o ponto de divergência é a divisão do valor da tarifa.

Segundo Mota, nos moldes atuais da integração, dos R$ 3,30 referentes ao valor da passagem, R$ 2 são repassados ao metrô, enquanto R$ 1,30 fica com as empresas de ônibus. "A revisão do contrato versa, justamente, sobre a viabilidade econômica das partes", disse.

Indagado sobre a demora para a integração, o secretário argumentou que isso ocorreu devido a três pontos: o estabelecimento das regras financeiras, a conclusão integral da Linha 1 e a divergência sobre a unificação dos cartões utilizados pelos passageiros.

De acordo com Mota, tão logo fiquem prontas as estações de metrô do Detran e da Rodoviária, algumas linhas de ônibus serão extintas. "Porque já não haverá mais necessidade. Sem dúvida, a integração melhora o sistema de transporte público e a mobilidade da cidade", conclui.

Obras

Segundo informações das assessorias de comunicação da CCR e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), as obras da Linha 2 estão 55% concluídas.

A obra toda - que ligará o Acesso Norte a Lauro de Feitas (Grande Salvador) - deve ficar pronta no final do ano que vem. O trecho prevê um terminal de integração na região do aeroporto.

domingo, 10 de julho de 2016

Linhas municipais do Terminal Lapa passam a ser integradas com metrô

10/07/2016 - G1 BA

Mais oito linhas metropolitanas também passam a fazer integração; confira.

Usuários de ônibus municipais têm 2h para usar os dois meios de transporte.

Linhas municipais e oito metropolitanas passam a integrar com metrô neste domingo (Foto: CCR Metrô/Divulgação)
Linhas municipais e oito metropolitanas passam a integrar com metrô neste domingo (Foto: CCR Metrô/Divulgação)

A partir deste domingo (10), todas as linhas municipais do Terminal da Lapa e mais oito linhas metropolitanas passam a fazer a integração com o metrô de Salvador. Usuários dos ônibus municipais têm até duas horas para usar os dois meios de transporte pagando apenas uma passagem (R$ 3,30) e podem compor o roteiro pegando ônibus, metrô e outro ônibus. No caso dos metropolitanos, o período de uso é de até três horas e dá direito à combinação metrô-ônibus ou ônibus-metrô.

Os ônibus integrados ao metrô são identificados com um adesivo “Integração Metrô”, na cor vermelha para as linhas urbanas e na cor azul para as metropolitanas. Clique aqui e confira todas as linhas. A integração pode ser feita no mesmo horário de funcionamento do metrô, das 5h à meia-noite, de segunda a domingo, inclusive feriados.
  
Com essa nova etapa, a estimativa é que 100 mil pessoas passem a usar a combinação metrô-ônibus cotidianamente. Atualmente, o metrô está integrado a mais de 150 linhas de ônibus urbanas e 17 metropolitanas.

Vale destacar que o uso compartilhado dos cartões, segundo a CCR Metrô Bahia, concessionária que administra o metrô, vale para qualquer ônibus ou estação de metrô, mas o pagamento de tarifa única entre metrô e ônibus só é possível nas linhas integradas.

Cartões para integração

Os usuários do transporte público podem fazer a integração urbana ou metropolitana usando o Cartão do Metrô, que deve ser adquirido em qualquer estação, mediante carga mínima de R$ 5,00. O SalvadorCARD também pode ser usado para integrar com o metrô. 


Usuários podem usar cartões de transporte nos dois serviços (Foto: CCR Metrô/Divulgação)
Usuários podem usar cartões de transporte nos dois serviços (Foto: CCR Metrô/Divulgação)

Os usuários do transporte metropolitano podem usar o Metropasse ou Cartão do Metrô. O SalvadorCARD não é aceito no ônibus metropolitano. A integração só ocorre com cartão do metrô ou SalvadorCARD e é individual. Pagamento em dinheiro não é aceito para integração.

O Cartão do Metrô é emitido ao portador e pode ser cadastrado no Posto de Atendimento da Lapa. Os cartões cadastrados podem ser bloqueados no caso de perda ou roubo e os créditos ressarcidos para um novo cartão.

Os cartões são interoperáveis, o que significa que o Cartão do Metrô pode ser usado nas linhas urbanas e metropolitanas, mesmo fora da integração. O mesmo vale para o SalvadorCARD e o Metropasse, que podem ser usados nas catracas do metrô, independente do uso de ônibus integrados

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Cinco linhas metropolitanas de ônibus têm mudanças para integrar com metrô

As cinco linhas vêm da BR-324 e terão a primeira parada na Estação Retiro, onde será possível que os usuários façam integração com o metrô

28/06/2016 - Correio da Bahia

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

Cinco linhas de ônibus metropolitanos que fazem integração com o metrô de Salvador terão destino final alterado a partir do sábado (2), segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur). A mudança foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (28). O objetivo é melhorar a integração, oferecendo mais qualidade no transporte público para os usuários. 

(Foto: Divulgação)

As cinco linhas vêm da BR-324 e terão a primeira parada na Estação Retiro, onde será possível que os usuários façam integração com o metrô até a Lapa, sem pagar uma nova passagem. Quem seguir no ônibus terá como estação final no Aquidabã, passando pela Avenida Heitor Dias. 

A partir do dia 10, também seguindo a ampliação de opções, as linhas de ônibus da Região Metropolitana de Salvador que têm como destino o Terminal da França, também vão poder fazer integração com metrô na Estação Retiro.

Linhas que serão alteradas

803 A 2URB- Nova Dias D’Ávilla x Estação Barroquinha via Estação Retiro, que passa a ser 803 A 2 URB- Nova Dias D’Ávilla x Estação Aquidabã, via Estação Retiro

861 URB – Mata de São João x Estação Barroquinha via Estação Retiro, que passa a ser 861 URB Mata de São João x Estação Aquidabã, via Estação Retiro

805 A URB- Madre de Deus x Estação Barroquinha, via Estação Retiro, que passa a ser 805 A URB- Madre de Deus x Estação Aquidabã, via Estação Retiro

800 A URB – Camaçari x Estação Barroquinha via Estação Retiro, que passa a ser 800 A URB Camaçari x Estação Aquidabã, via Estação Retiro

809 URB – Candeias x Estação Barroquinha, via Estação Retiro, que passa a ser 809 URB – Candeias Estação Aquidabã, via Estação Retiro

terça-feira, 14 de junho de 2016

Nova rodoviária de Salvador terá investimento de R$ 100 milhões

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, vai lançar a concessão para construção e exploração da nova rodoviária de Salvador

14/06/2016 - Tribuna da Bahia

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, vai lançar a concessão para construção e exploração da nova rodoviária de Salvador. Com área definida, às margens do viaduto de Águas Claras, o equipamento vai funcionar como integração do transporte da capital de forma intermunicipal e interestadual e deve ser entregue em 2018.

Serão investidos na construção do terminal cerca de R$ 100 milhões através da iniciativa privada. No momento, estão sendo feitos estudos de acessibilidade que devem analisar a utilização do equipamento e fluxo de pessoas no local, além da necessidade de ampliação de vias acesso, alargamento de pistas e investimentos a serem feitos ao longo dos anos. 

De acordo com o secretário Marcus Cavalcanti, as obras devem ser iniciadas junto com a construção da Linha 3 do metrô. “Com a nova via 29 de março sendo construída e a linha 3 do metrô, a região será o local propício para a instalação da nova rodoviária. Será um terminal moderno, nos moldes de conforto dos aeroportos, e vai facilitar o deslocamentos dos passageiros por meio de diversos modais de transporte”, afirma. Ainda de acordo com o secretário, o antigo equipamento será desocupado e ficará a disposição do Estado para uma nova destinação, a ser definida. 

Maior estação de integração do norte-nordeste

A Linha 1 do metrô de Salvador contará com um novo trecho de cinco quilômetros de extensão e mais duas estações, uma próxima à Brasil Gás e outra em Águas Claras. Esta última será integrada a um terminal de ônibus urbanos e ao novo terminal rodoviário da capital baiana. O objetivo, explicou o governador Rui Costa nesta terça-feira (14), é fazer da Estação Águas Claras uma grande estação de integração, sendo a maior do norte-nordeste.

A licitação para construção do tramo 3 da Linha 1, responsável pela ligação entre Pirajá e Águas Claras,  deve ser publicada pelo Governo do Estado em breve. Segundo Rui, Salvador está caminhando para ter a melhor mobilidade urbana do país. “Seja de ônibus ou de avião, a população terá o metrô na porta para desembarcar e escolher que ponto da cidade quer chegar. Isso é algo singular, eu diria único com esse grau de integração, no Brasil”, destacou durante a inauguração o novo Centro de Controle Operacional (CCO) do metrô, em Pirajá. 

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Linhas de ônibus da Estação Pirajá passam a integrar com o metrô neste domingo (12)

Até a primeira quinzena de julho, o número de linhas de ônibus urbanos integrados ao metrô deve passar de 150

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

09/06/2016 - Correio da Bahia

A partir deste domingo (12), mais 27 linhas da Estação Pirajá vão integrar com o transporte do metrô, nesta que é a segunda etapa do processo de integração dos ônibus urbanos com o sistema. A promessa da prefeitura é que, até a primeira quinzena de julho, o número de linhas de ônibus urbanos integrados ao transporte metroviário seja mais de 150, segundo a Secretaria de Municipal de Mobilidade (Semob). 


Integração foi iniciada em janeiro, com dez linhas. Escolha de cartão ‘padrão’ do sistema atrasou ampliação 
(Foto: Marina Silva / Arquivo Correio)

Para cumprir essa meta, no próximo dia 10 de julho, todas as 117 linhas da Estação da Lapa também irão fazer a integração com sistema metroviário. Com a integração, o usuário, dentro do período de duas horas, pagará uma única tarifa, com valor equivalente à cobrada pelo sistema de ônibus, e terá acesso aos dois modais, através dos vales transportes eletrônicos: SalvadorCard, Bilhete Avulso e Metropasse. A integração das linhas urbanas com o metrô teve início em janeiro desse ano com dez linhas do eixo das Estações da Lapa, Acesso Norte e Retiro.  A integração com os ônibus da Região Metropolitana foi ampliada no final de maio. 

A Semob organizou uma equipe de promotores que estarão presentes nas estações que farão integração, panfletando e explicando o sistema para que não haja dificuldades de acesso dos usuários ao sistema integrado. Para que os usuários possam identificar as linhas que vão se  se incorporar com o metrô, os coletivos terão o rótulo com o símbolo da integração, na cor vermelha. Este símbolo está acoplado aos ônibus nas partes dianteira, lateral e traseira para melhor visibilidade. 

A Semob esclareceu, em nota, que o benefício “Domingo é Meia” não será válido para a integração entre ônibus e metrô. Portanto, o cidadão que optar pela integração no domingo vai pagar o valor normal da tarifa.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Obras da linha 2 do metrô BA avançam a passos largos em direção à Região Metropolitana

03/06/2016 – Aeamesp

Com 23 quilômetros de extensão, a Linha 2 do metrô de Salvador (BA), que vai da Estação Acesso Norte até a cidade Lauro de Freitas, tem 35% das obras concluídas caminhando a passos largos em direção à Região Metropolitana e deve ser concluída em meados de 2017. A previsão é que este trajeto seja percorrido menos de 30 minutos, passando pelas 12 estações que compõem o trecho até o Aeroporto.

O Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, inaugurado em 11 de junho de 2014, será composto por duas linhas, com total de 41 km de extensão, 23 estações e 10 terminais de ônibus integrados. Atualmente, a Linha 1 está em operação plena, das 5h à meia-noite, de segunda a domingo, inclusive feriados, com oito estações em 12 quilômetros de extensão, indo da Estação Pirajá, no entorno da BR-324, até a Estação Lapa, região central da cidade.

O projeto do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas é uma Parceria Público-Privada (PPP) entre o Grupo CCR, o Governo do Estado da Bahia e Governo Federal, com investimentos na ordem de R$ 4 bilhões.

Pelo período de 30 anos de concessão, essa PPP promoverá investimentos em construção de estações, aquisição de equipamentos, sistemas, adequação e revitalização de trens, manutenção e operação dos Terminais de Integração de Passageiros (ônibus urbanos) e das estações de Metrô.

O metrô de Salvador contribuirá de forma decisiva para a redução dos gargalos que dificultam a mobilidade da cidade e região metropolitana.

O painel 3 “Crescimento e melhoria da rede metroferroviária”, que acontecerá no segundo dia da 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, em São Paulo, terá entre seus temas, as obras da Linha 2 do metrô de Salvador. Na ocasião, o presidente da concessionária CCR Metrô Bahia, Luis Valença, fará uma explanação do projeto desde seu planejamento, concepção e impactos na região metropolitana de Salvador.

Sobre a Semana – Na sua 22ª edição, a Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP acontecerá no período de 13 a 16 de setembro de 2016, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Trata-se do mais importante Congresso Técnico do setor de transporte metroferroviário do País. Durante os quatro dias, técnicos das operadoras, dirigentes empresariais e profissionais do setor debaterão questões importantes relacionadas à mobilidade urbana nas cidades.

Sobre a METROFERR EXPO 2016 – Realizada paralelamente ao Congresso, a METROFERR EXPO reúne empresas fabricantes de equipamentos metroferroviários, fornecedores de peças e serviços, mídias especializadas, etc. que divulgam suas inovações oferecidas ao mercado.

Serviço
22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária e METROFERR EXPO 2016
Data: 13 a 16 de setembro de 2016
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 596, 4º – São Paulo – SP


quinta-feira, 2 de junho de 2016

Linhas da Lapa e de Pirajá são integradas ao metrô

01/06/2016 - A Tarde

Yuri Silva

Na próxima semana, 228 ônibus oferecerão internet sem fio - Foto: Raul Spinassé l Ag. A TARDE
Raul Spinassé l Ag. A TARDENa próxima semana, 228 ônibus oferecerão internet sem fio - Foto:  

O governo estadual aceitará, a qualquer momento, um acordo proposto pela prefeitura de Salvador para integrar as 27 linhas alimentadoras da Estação Pirajá e as 117 da Lapa ao metrô [veja abaixo as linhas que serão integradas com o metrô].

Com isso, caso o acordo seja confirmado, os usuários de transporte poderão, a partir do dia 10 de julho, utilizar 144 linhas de ônibus e os trens do metrô na sequência, durante duas horas, pagando apenas uma tarifa de R$ 3,30 pelos dois serviços utilizados, conforme A TARDE já havia antecipado.
Segundo o secretário de Mobilidade de Salvador, Fábio Mota, o acordo proposto ao estado define o próximo dia 12 como data para a integração das linhas da Estação Pirajá. Já as linhas da Lapa seriam integradas ao sistema metroviário no dia 10 do próximo mês.

Até o fechamento desta edição, a proposta ainda não havia sido oficialmente aceita, mas, de acordo com fontes ouvidas pela equipe de A TARDE, a intenção da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur) é dar um fim ao imbróglio, que já dura mais de dois anos. Nesta quarta-feira, 1º, o órgão voltou a confirmar, em nota, que a integração acontecerá, mas não confirmou a data.

"O passageiro vai ser beneficiado com esse acordo, porque vai fazer o percurso rápido, com ar-condicionado do metrô e sem pagar mais uma tarifa", defendeu Mota, sem dar certeza sobre as datas da integração. "Ainda espero a confirmação do governo", disse, à tarde.

No comunicado, a Sedur informou que a integração entre o sistema metroviário e as linhas de ônibus urbanas e metropolitanas poderá ser feita com o cartão do metrô, o Metropasse, ou o SalvadorCard.
"No sentido ônibus-metrô, o valor total da passagem será debitado no primeiro uso, no acesso ao ônibus. No sentido contrário, será descontado R$ 3,30 ao passar o cartão no sistema do metrô", diz a nota.

Por causa dessa integração, a prefeitura tenta popularizar o uso do bilhete avulso. Desde abril, cartões são distribuídos gratuitamente pela Semob.

Atualmente, segundo a secretaria, 12% das passagens de ônibus de Salvador são pagas por meio do sistema de bilhetagem. Em São Paulo, de acordo com SPTrans, esse número é de 66,5%.
A meta da prefeitura é atingir números próximos aos da capital paulista, segundo Fábio Mota.
Internet livre

Na próxima semana, 228 ônibus de Salvador passarão a disponibilizar internet sem fio para os usuários de transporte coletivo.

A intenção, de acordo com o titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, é aumentar a utilidade do Cittamobi, aplicativo para smartphones no qual passageiros podem verificar horários e percursos de coletivos, além de fazer críticas ao sistema e propor soluções.

"Essa ação é um ganho grande para a população, que vai passar a ser protagonista do sistema, usando o Cittamobi com uma internet de qualidade", afirmou Mota, destacando que 760 mil pessoas já fizeram o download da ferramenta, disponível nas versões Android e iOS (para iPhones).

O gestor disse, ainda, que a previsão é colocar a internet em todos os 2.700 ônibus da frota da capital baiana até fevereiro de 2017.

Para utilizar o serviço, o passageiro precisa preencher, no aparelho, um formulário onde informará e-mail e CPF. "O wi-fi não será uma opção sem motivação. A ideia é ajudar as pessoas a acessarem o Cittamobi com mais facilidade e rapidez, sem gastar o pacote de dados do passageiro", concluiu Mota.



terça-feira, 31 de maio de 2016

Cinco linhas de ônibus metropolitanos são integrados ao metrô de Salvador

Os baianos que diariamente circulam entre os municípios da Região Metropolitana e Salvador agora têm mais opções para fazer o trajeto da BR-324 até a Lapa

30/05/2016 - Tribuna da Bahia

Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Os baianos que diariamente circulam entre os municípios da Região Metropolitana e Salvador agora têm mais opções para fazer o trajeto da BR-324 até a Lapa. Desde o último domingo (29/5), mais cinco linhas de ônibus metropolitanos já fazem a integração com o metrô na Estação Retiro.

Agora, o passageiro que optar por usar os dois meios de transporte paga apenas uma passagem utilizando o metropasse ou o cartão do metrô, bilhete válido por até três horas e que também contempla os estudantes, que pagam meia. Com as novas rotas, já são nove linhas metropolitanas que seguiriam até a Lapa e agora fazem a parada no Retiro, oferecendo a opção ao passageiro.

Até 1º de julho, as linhas que têm como destino final a Estação da Lapa seguirão fazendo o roteiro até o Centro.  Já partir do dia 2 de julho, os ônibus circularão somente até o Terminal do Retiro, e os passageiros terão que fazer a conexão com o metrô para chegar à Lapa.

Além de dar mais conforto e reduzir o tempo que o passageiro levaria

 em engarrafamentos, por exemplo, a progressão da integração retira de circulação certa quantidade de ônibus no Centro da cidade, o que facilita a mobilidade e melhora o trânsito em Salvador.

Para quem tiver dúvidas de como funciona o sistema, cartazes foram espalhados pela estação e, no Retiro, funcionários da CCR, concessionária responsável pela administração do metrô, dão informações aos usuários.

Segundo a superintendente de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Grace Gomes, esse é um período de adaptação e de aprovação do sistema pelos usuários.

“Primeiro os passageiros precisam saber que para pagar apenas um valor de passagem é preciso ter o metropasse ou o cartão do metrô. Não é necessário adquirir os dois. Em função disso, como é uma novidade, existe esse prazo até julho para que o usuário se acostume a utilizar o cartão. A ideia é espalhar os pontos de venda do metropasse nas cidades e também com os cobradores, mas isso depende das empresas de ônibus”, explicou a superintendente. Nas estações de metrô, todas já oferecem o cartão, sem custo para o usuário e com uma carga mínima de R$ 5.

Nesta segunda-feira (30/5), primeiro dia útil após a mudança, muita gente já estava aprovando a facilidade e a vantagem de pagar apenas um bilhete pelos dois meios de transporte. A agente de viagens Eliane Brito, que mora em Simões Filho e trabalha na capital baiana, já utiliza a integração com o metrô e comemora a medida.

“Ficou muito mais fácil porque, para mim, é mais confortável, gasto menos tempo no engarrafamento e ainda preciso andar menos para o trabalho. Vou continuar usando todos os dias”, afirmou.
Linhas integradas

Inicialmente, a integração funcionava para quatro linhas de ônibus: 869I Barra-Simões Filho, 826A Góes Calmon-Estação Aquidabã, 872 Ilha de São João-Estação Rodoviária e 875 Areia Branca -Terminal Retiro.

Com a operação que começou nesse domingo (29/5), foram incluídas outras cinco rotas: 803A2 Nova Dias D’Ávila–Estação Aquidabã, 861 Mata de São João-Estação Aquidabã, 805A Madre de Deus-Estação Aquidabã, 800A Camaçari-Estação Aquidabã e 809 Candeias-Estação Aquidabã.

Para o gestor de arrecadação da CCR, Júlio Farias, o metrô, à medida que avança na cobertura da cidade, muda a cara da mobilidade de Salvador para melhor.

“O metrô é uma opção a mais para o usuário, rápida, segura e confiável. Não tenho dúvidas de que operações como essa vão trazer uma mudança muito grande com o passar do tempo para o soteropolitano. Esse é o processo de convencimento, de experimentação, e assim as pessoas passam a entender que pode ser um meio de transporte interessante para elas”, disse.

domingo, 29 de maio de 2016

Integração de ônibus metropolitano com metrô será ampliada a partir de domingo (29/05/2016)

28/5/2016 - R7

Passageiro que fizer a integração entre dois sistemas, em até três horas, pagará uma passagem
  

Integração Metrô estação do retiro
Foto: Daniele Rodrigues

A partir deste domingo (29), todas as linhas de ônibus da Região Metropolitana de Salvador com destino à Lapa, que chegam à capital baiana via BR-324, estarão integradas ao metrô no terminal do Retiro.

O passageiro que fizer a integração entre os dois sistemas por meio dessas linhas, em até três horas, pagará apenas uma passagem.

No mesmo dia, começa a valer a interoperabilidade dos cartões, ou seja, o Metropasse dará acesso ao metrô e o cartão do metrô será aceito nos ônibus metropolitanos.

Para facilitar a identificação das linhas cadastradas, os passageiros devem procurar por veículos identificados com um adesivo no para-brisa, indicando que aquele ônibus participa do novo sistema.

Já no metrô, o usuário pode embarcar em qualquer estação e depois pegar o coletivo cadastrado. O benefício vale para quem vai de ônibus metropolitano para o metrô e vice-versa.

Os cartões Metropasse e do metrô devem ser adquiridos nos postos de vendas das respectivas operadoras, a Abemtro (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia) e a CCR Metrô Bahia. Os cartões e créditos da CCR Metrô Bahia devem ser adquiridos nas bilheterias das estações do metrô.

http://noticias.r7.com/bahia/integracao-de-onibus-metropolitano-com-metro-sera-ampliada-a-partir-de-domingo-29-28052016

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Metrô de Salvador tem mais 5 trens e amplia o horário de funcionamento

14/05/2016 - Tribuna da Bahia

O Metrô de Salvador funcionará das 5h à meia-noite, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados, a partir deste domingo (15/5). No mesmo dia, cinco novos trens serão incluídos à frota, reduzindo o intervalo entre os trens para 6 minutos nos horários de pico dos dias úteis. O usuário levará 17 minutos de Lapa até Pirajá.

Com a ampliação do horário e com os novos trens, o metrô passará a atender também os usuários que dependem de transporte público noturno, seja para trabalho, estudo ou lazer, mantendo a qualidade do nosso padrão de atendimento ao usuário, com segurança e conforto.

O metrô já transportou mais de 15 milhões de passageiros desde o início da operação assistida há quase dois anos e tem capacidade para atender 300 mil usuários por dia útil com o horário ampliado.

Com a inclusão dos novos trens no sistema, o intervalo entre os trens cairá para 6 minutos nos horários de pico e 8 minutos no horário regular nos dias úteis, e até 10 minutos nos sábados, domingos e feriados. Quando a Linha 2 estiver concluída esse intervalo poderá reduzir a três minutos.

Cinco novos trens serão incorporados à frota atual, totalizando onze composições. Os novos trens são fabricados no Brasil pela Hyundai Rotem e têm ar-condicionado em todos os carros, portas de embarque/desembarque mais largas, sistemas de vídeo (câmeras de vigilância), passagem livre entre carros (gangway), sistema de informação aos passageiros por meio de monitores do tipo LCD; sistema de vídeo para comunicação com o usuário (veiculação de publicidade e informações institucionais).

Cada novo trem conta com 202 assentos acolchoados e a capacidade máxima aproximada de lotação é de 1.000 lugares, se somados com os passageiros em pé, a exemplo dos trens atuais. Cerca de 12% do total de assentos em cada carro será destinado aos usuários preferenciais (idosos, gestantes e pessoas com deficiência). Haverá dois espaços para cadeirantes por trem, perfeitamente identificados – segue a mesma configuração do trem atualmente em circulação.

Cada trem tem 22 câmeras embarcadas nos carros, com transmissão em tempo real para o CCO. Dessas câmeras, duas são externas nas extremidades, para visualização da via e das estações, pelo Centro de Controle; e mais uma câmera no interior de cada cabine de comando, nas extremidades dos trens.

Até 2017, a CCR Metrô Bahia terá 34 novos trens de 4 carros cada, totalizando 40 composições. Já se encontram em Salvador 12 novos trens no Pátio Pirajá, dos quais cinco entrarão em operação a partir deste domingo, dia 15/05, e os outros estão em processo de testes. Quando a Linha 2 estiver em operação, o intervalo entre os trens pode ser reduzido para três minutos.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Trecho do metrô de Salvador terá edital lançado semana que vem

19/04/2016 – Correio da Bahia

O governador Rui Costa informou nesta terça-feira (19) que será publicado no Diário Oficial do Estado na próxima semana o edital para escolha da empresa que irá construir o tramo 3 da linha 1 do metrô de Salvador. O trecho custará R$ 1,25 bilhão, dos quais RR$ 330 milhões fazem parte do contrato de operação com a concessionária CCR, R$ 120 milhões são contrapartida do governo e o restante – R$ 800 milhões – entram como financiamento pelo PAC Mobilidade, através da Caixa Econômica Federal.

O contrato de financiamento com a Caixa já foi assinado. O anúncio foi feito durante a assinatura da ordem de serviço para requalificação de 40 ruas do Centro da cidade, em frente ao Teatro Iceia, no Barbalho. Esta nova etapa prevê a construção de um trecho de 5,6 quilômetros, que vai ligar Pirajá a Águas Claras.

Serão duas estações: uma em Campinas de Pirajá e a segunda em Águas Claras, que irá se integrar à futura estação metro-rodoviária, por onde circularão, além do metrô, o BRT e os ônibus municipais e intermunicipais. O trecho já conta com licença ambiental prévia, concedida pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

“Num primeiro momento, assim que tivermos toda a documentação, vamos lançar o edital do RDC, que é o Regime Diferenciado de Concessão, um modelo mais rápido, que é um leilão, onde o vencedor vai ser obrigado a fazer o projeto básico, o executivo e as obras. Deve levar uns 60 a 90 dias no máximo e aí você assina o contrato e a empresa tem de quatro a seis meses para começar as obras. É possível que até o final do ano já podemos ter iniciado as obras, depende da aprovação do projeto”, disse o secretário de Desenvolvimento Urbano do estado, Carlos Martins.

A própria CCR, que já toca as obras dos demais trechos do metrô de Salvador, poderá entrar na disputa para executar as obras do trecho. Ainda não há uma previsão de quando as obras deverão ser concluídas, mas o secretário informou, anteriormente, que a partir de julho, o metrô terá condições de iniciar a operação na Linha 2, entre as duas primeiras estações do trecho. As obras da Linha 2 têm 24% de avanço físico e das 12 estações previstas até o Aeroporto, 10 já estão construção.

Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir que o trajeto de 23 km entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas seja percorrido em 27 minutos, passando pelas 13 estações que compõem o trecho. Destas, seis terão integração com os terminais de ônibus: Acesso Norte (já em operação), Rodoviária, Pituaçu, Mussurunga, Aeroporto e Lauro de Freitas. A previsão é que, após concluído, o metrô transporte 500 mil passageiros por dia.

Ainda de acordo com o secretário Carlos Martins, a estação metro-rodoviária, que será construída em Águas Claras, contará com um shopping ou um centro de compras, cujo projeto será tocado pela Secretaria de Infraestrutura do estado (Seinfra).


quinta-feira, 14 de abril de 2016

Com 24% de obras, linha 2 do metrô de Salvador inicia operação em julho

13/04/2016 - A Tarde

O secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, vistoriou nesta quarta-feira, 13, as obras da Linha 2 do Metrô de Salvador. Ao lado do presidente da CCR Metrô Bahia, concessionária que administra o sistema metroviário, Luis Valença, Martins gostou do que viu e afirmou que as obras seguem ocorrendo dentro do cronograma. Segundo ele, a Linha 2 terá condições de iniciar operação a partir de julho, entre as duas primeiras estações do trecho: do Acesso Norte ao Detran.

As intervenções da Linha 2 estão em 24% de avanço físico. Das 12 estações, 10 já estão sendo construídas. Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir que o trajeto de 23 quilômetros, entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas, seja percorrido em 27 minutos, passando pelas 13 estações que compõem o trecho.

Deste segundo percurso, seis estações terão integração com os terminais de ônibus: Acesso Norte, Rodoviária, Pituaçu, Mussurunga, Aeroporto e Lauro de Freitas.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Obras da Linha 2 do metrô têm início na região do Aeroporto

09/04/2016  - Tribuna da Bahia

Quem passa pela Avenida Paralela já pode ver a movimentação dos trabalhadores e a montagem dos tapumes para o início das obras da Linha 2 do metrô na altura do Aeroporto Internacional de Salvador. As obras seguem em ritmo acelerado e vão garantir a ligação entre a Estação Acesso Norte, na capital baiana, e o município de Lauro de Freitas.

Três estações da Linha 2 estão com a construção avançada. A Estação do Detran tem 48% da obra concluída, Imbuí está com 35% e CAB tem 25%. A previsão é que o trecho entre o Acesso Norte e a Rodoviária esteja concluído até setembro deste ano. Outro trecho, Imbuí-Mussurunga, terá todas as estações prontas até o fim de 2016. Já a Estação Aeroporto deve ser entregue em abril de 2017.

Salvador conta com a operação de parte da Linha 1, que teve o projeto original inaugurado em 2014 e hoje possui 12 quilômetros de extensão e oito estações: Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Bonocô, Acesso Norte, Retiro, Bom Juá e Pirajá.

quinta-feira, 24 de março de 2016

CCR Metrô Bahia faz testes nos novos trens


23/03/2016 – CCR Metrô Bahia

CCR Metrô Bahia faz testes nos novos trens

A CCR Metrô Bahia informa que hoje (23), os torcedores do Bahia poderão contar com o metrô para ir à Arena Fonte Nova mas, excepcionalmente, não haverá operação especial após o término da partida. Todas as estações do metrô (de Lapa a Pirajá) irão funcionar até as 22h. Após esse horário, haverá a execução de testes dos novos trens e obras de expansão para o início da operação da Linha2. No domingo (27/3), dia de jogo na Fonte Nova, o metrô não irá funcionar também pelo mesmo motivo.

Na quinta-feira (24/3), o horário de funcionamento do metrô será normal, das 5h30 às 22h. Na sexta-feira (25/3), devido ao feriado, as estações não abrem. No sábado, o horário será normal, das 5h30 às 14h30.

Funcionamento do metrô na Semana Santa:

23/3 e 24/3 – das 5h30 às 22h

25/3 – Fechado

26/3 – das 5h30 às 14h30

27/3 – Fechado